24h

7 dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Conheça 4 estilos de gestão para dominar e se tornar um bom líder

Conheça 4 estilos de gestão para dominar e se tornar um bom líder

Os estilos de gestão afetam o seu perfil de líder. Eles tem um impacto significativo no sucesso da sua equipe: um líder forte provavelmente inspirará lealdade, trabalho árduo e altos níveis de moral, enquanto um líder insatisfatório pode resultar em frequente rotatividade, perda de produtividade e funcionários desmotivados.

Há várias etapas que você pode seguir para garantir que esteja na primeira categoria, no entanto. Uma das ações que você pode realizar hoje é entender e implementar um dos 4 tipos de estilos de gestão que inspirarão sua equipe a abraçar e realizar o seu melhor.

Os líderes e gerentes das empresas interagem com seus funcionários de várias maneiras – desde a colaboração em projetos até oferecendo feedback. Por isso, não surpreende saber que os líderes também têm muita influência sobre como os funcionários se sentem em relação ao trabalho. De fato, um estudo descobriu que quase metade dos funcionários disse que saiu de um emprego por causa de um mau administrador. [1]

Se você observar mais de perto a situação, poderá encontrar várias correlações diretas entre a qualidade de um gerente e fatores importantes, como engajamento, retenção e felicidade dos funcionários. É por isso que dominar os estilos de gerenciamento mais eficazes é um dos principais componentes para estimular e desenvolver uma equipe bem-sucedida.

#1. Estilo de gerenciamento visionário

O líder visionário se destaca em articular uma direção estratégica de alto nível para a empresa e mobilizar a equipe para esse objetivo. Em outras palavras, o líder visionário é a pessoa que fornece um roteiro para a empresa, e os funcionários são aqueles que usam esse mapa como um guia para abrir caminho.

No entanto, isso não significa que o estilo de gerenciamento visionário estimule a tomada de decisão autoritária. Mesmo sendo o líder quem decide sobre a direção da empresa, essa visão é moldada com base no que é melhor para a organização e seus funcionários. É por isso que os líderes visionários precisam ter a mente aberta – isso permite que eles absorvam feedback dos funcionários e façam mudanças quando surgem obstáculos.

Um dos benefícios desse tipo de estilo de gerenciamento é que ele inspira confiança entre o líder e os funcionários. Os líderes visionários confiam em suas equipes para realizar o trabalho e, como resultado, os funcionários têm mais autonomia sobre suas funções cotidianas. Esta é uma maneira produtiva de construir um forte relacionamento com seus funcionários, especialmente porque 39% dos trabalhadores disseram que ser um microgerente era a pior característica que um chefe poderia ter. [2]

Outro benefício é que esse estilo de gerenciamento é extremamente flexível. Uma das grandes vantagens de uma visão é que há mais de uma maneira “certa” de alcançá-la, o que dá às empresas a capacidade de testar diferentes caminhos e métodos.

As características necessárias para dominar este estilo de gerenciamento incluem:

Alta inteligência emocional
Flexibilidade quando os obstáculos surgem
Estar de mente aberta para feedback
A capacidade de inspirar, motivar e mobilizar grupos
Habilidades de pensamento estratégicas e de longo prazo

Como é o estilo de gerenciamento visionário em ação:

Uma startup está lançando um novo produto. A CEO se senta com sua equipe de liderança e, juntos, eles apresentam uma estratégia de alto nível para o lançamento. Ela organiza uma reunião geral para compartilhar a visão com toda a empresa e discutir sobre isso. De lá, ela capacita sua equipe para chegar aos próximos passos.

O CEO está disponível para fornecer orientação ao longo do caminho e faz validações regulares com os líderes de equipe para garantir que tudo esteja indo na direção correta, mas não se envolve nas atividades do dia-a-dia.

#2. Estilo de gerenciamento democrático

Um líder que segue o estilo de gestão democrático coleta as perspectivas e feedbacks de seus funcionários para tomar decisões. Isso é feito com a intenção de criar consenso entre os principais interessados. Ao contrário dos estilos de gestão top-down, onde as decisões são tomadas apenas pela equipe de liderança, o estilo de gestão democrática é transparente, incentiva a participação dos funcionários e é relativamente objetivo.

Isso é benéfico porque garante que toda a organização esteja alinhada ou, no mínimo, entenda como uma decisão importante foi tomada. Isso é importante porque os funcionários podem se sentir excluídos quando as decisões são tomadas sem sua contribuição. Um estilo de gerenciamento democrático também é eficaz porque dá a todos na empresa uma voz, o que pode levar a uma maior diversidade de pensamento.

Esse estilo traz benefícios para os líderes e gerentes de uma empresa também. Ter a oportunidade de verificar constantemente os funcionários e coletar seus comentários pode levar a insights críticos sobre o sentimento geral, as frustrações e os desejos para o futuro da organização.

As características necessárias para dominar este estilo de gerenciamento incluem:

Senso de objetividade
Excelentes habilidades de comunicação
A capacidade de dar sentido a muitas opiniões e perspectivas
Habilidade para tomada de decisão
Mente aberta
Como é o estilo de gerenciamento democrático em ação:

Um gerente precisa decidir se a equipe deve ou não desfazer um projeto que produz resultados ambíguos. Em vez de tomar a decisão por conta própria, ele tem reuniões individuais com todos os envolvidos no projeto, faz uma pesquisa anônima e coleta dados adicionais.

Depois de coletar todo o feedback, ele decide cancelar o projeto porque a maior parte do feedback sugeriu que não haveria um uso produtivo do tempo.

#3. Estilo coaching de gerenciamento

Esse estilo de gestão coloca ênfase no crescimento profissional e pessoal dos funcionários. Os líderes que seguem esse estilo investem profundamente nas necessidades de sua equipe e assumem um papel mais de mentor do que um papel tradicional de “chefe”. Isso significa que eles estão disponíveis para compartilhar conselhos e orientações, dispostos a servir como defensores e sempre buscando oportunidades para ajudar seus funcionários a prosperar.

E com o que isso parece, na prática? Por exemplo, digamos que um funcionário demonstre muito interesse no campo do inbound marketing. Um líder que segue o estilo coaching de gerenciamento encontrará oportunidades para esse funcionário trabalhar em projetos de inbound marketing, irá incentivá-lo a participar de eventos relevantes e fornecerá espaço e recursos para que ele desenvolva ainda mais as habilidades necessárias para ter sucesso.

O estilo coaching de gerenciamento é ótimo porque demonstra aos funcionários que seus líderes se importam com seu sucesso e bem-estar. Isso inspira os funcionários a produzir um trabalho de alta qualidade e aumenta a probabilidade de que eles se sintam seguros confiando em seus gerentes qualquer problema que surja em seus trabalhos. Essa é uma alternativa muito melhor do que ter um funcionário que não confia em seu gerente e deixa a empresa sem aviso.

As características necessárias para dominar este estilo de gerenciamento incluem:

Um forte desejo de ajudar os funcionários a crescer pessoal e profissionalmente
Forte capacidade de ouvir e dar feedbacks
Empatia e a capacidade de se conectar com os outros
Habilidades para resolver problemas
A capacidade de construir confiança e relacionamentos significativos

#4. Estilo de gestão Laissez-Faire

O estilo de gerenciamento Laissez-Faire é muito prático e incentiva os funcionários a tomarem a iniciativa na maior parte das decisões, na solução de problemas e no trabalho. Quando implementados no ambiente de trabalho certo, os funcionários apreciarão ter confiança, espaço e autonomia para trabalhar de forma a maximizar sua produção.

Normalmente, as empresas que têm uma estrutura enxuta ou que não querem seguir uma hierarquia rígida são as melhores candidatas a esse estilo de gerenciamento Laissez-Faire. Também é importante ter uma equipe de funcionários extremamente motivados e competentes que se sintam à vontade para ter supervisão mínima da liderança.

Os gerentes também devem estar preparados para entrar no modo de gerenciamento de conflitos sempre que seus funcionários perderem o foco ou as cabeças.

O benefício desse tipo de liderança Laissez-Faire é que pode levar a um aumento da inovação, criatividade e produtividade. Não há restrições impostas à forma como os funcionários têm que trabalhar ou pensar. Semelhante ao estilo de gerenciamento visionário, a quantidade de liberdade concedida aos funcionários também é uma ótima maneira de construir um relacionamento forte com base na confiança. As características necessárias para dominar o estilo de gerenciamento Laissez-Faire incluem:

Uma imensa quantidade de confiança depositada nos membros de sua equipe
A capacidade de ser independente, mas disponível sempre que necessário
Habilidades de gerenciamento de conflitos
Confortável com estruturas descentralizadas
Capacidade de verificar o progresso sem se envolver excessivamente

Conclusão

Em última análise, o tipo de estilo de gerenciamento que você decide seguir é uma escolha estritamente pessoal. Se você precisar de alguma orientação sobre como tomar essa decisão, aqui estão algumas perguntas importantes que pode fazer para começar:

– Qual desses estilos de gerenciamento se alinha mais com meus pontos fortes?
– Quais são as lacunas no meu estilo de gerenciamento agora, e quais dessas outras alternativas preenchem essas lacunas?
– Quais são as necessidades da minha organização neste momento?
– Os meus funcionários mostraram uma preferência por um tipo de estilo de gerenciamento em detrimento de outro?
– Que tipo de estilo de gestão os líderes das empresas que admiro seguem?

Tenha em mente que você não está comprometido com um único tipo de estilo de gerenciamento ao longo de sua carreira. Você pode testar alguns e ver o que parece certo para você, ou pode também criar seu próprio estilo de gerenciamento, misturando as partes favoritas de cada um.

Não tenha medo de explorar e ser criativo – o objetivo final é dominar o estilo de gerenciamento que lhe parece natural e também traz o que há de melhor em seus funcionários. Dessa forma, todos ganham.

Fonte: Lifehack.org

img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    Os 4 pilares do framework para inovação

    Já pensou se houvesse uma forma de quebrar suas limitações e transformá-las em oportunidades...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    O que é o coworking e porque você precisa experimentar agora

    “Estar sozinho junto”, mas com um toque especial. Em suma, o coworking é como trabalhar com...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Metas: Como se reinventar e redefinir seu futuro

    Você já desejou poder mudar seu passado? Todos nós passamos por lutas na vida, cometemos...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Participe da discussão

    WhatsApp Chat
    [index]
    [index]
    [523.251,659.255,783.991]
    [523.251,659.255,783.991]
    [523.251,659.255,783.991]
    [523.251,659.255,783.991]