5 Novos Tópicos da Abordagem SEO para 2014

5 Novos Tópicos da Abordagem SEO para 2014

O ano de 2014 contemplará alguns novos desafios para os profissionais de SEO. Trata-se de tópicos não tão familiares para se aprimorar as técnicas de otimização de páginas de resultados e que, de acordo com Scott Langdon, diretor da Highervisibility, uma empresa de SEO bastante conceituada nos Estados Unidos, esses tópicos forçarão muitos SEOs a pensarem “fora da caixa” e trabalhar com tarefas que não estavam até então em seus radares.

De acordo com Langdon, os 5 tópicos de SEO que os profissionais de marketing terão que lidar em 2014 são:

Semântica de SEO

Esta é uma estratégia que se adapta à nova maneira do Google de pensar sobre resultados de busca. Em 2013, o Google trabalhou para entregar resultados com base em termos relacionados ao invés de palavra-chave ou frase exata. O Google já havia trabalhado nessa ideia antes, mas foi a atualização do algoritmo de busca Hummingbird que enviou uma mensagem clara aos profissionais de marketing. A atualização alterou o algoritmo para trabalhar melhor com a forma como os usuários fazem suas buscas atualmente, que é mais coloquial do que no passado.

Um exemplo de um sistema de busca semântica seria um termo que “puxa” assuntos relacionados, de forma semelhante ao Knowledge Graph, ao lado direito de muitas páginas de resultado. Por exemplo, se o usuário digitar a palavra “carro”, o Google fará o cruzamento de resultados sobre aluguel de automóveis, oficinas mecânicas etc, mesmo que a palavra “carro” não apareça na busca atual. Tópicos similares são suficientes. Como uma pequena empresa, é boa ideia manter essa lógica algoritmica em mente ao criar conteúdo ou otimização para uma página. A grande questão agora não está mais centrada tanto nas palavras-chave, mas sim sobre a relevância das mesmas.

Práticas de “co-citações”

Em uma nota similar, a co-citação se refere ao que está em torno de um link, em oposição ao texto âncora do link real. Isso não quer dizer que o texto âncora não seja importante, mas apenas que linkar palavras-chave específicas não será tão relevante.

Um exemplo básico seria: em vez de mencionar “Para mais informações sobre empreendedorismo visite a Forbes”, melhor seria “Para mais informações sobre o empreendedorismo, visite a Forbes.com“. Este método foi incentivado no passado, mas será mais importante em 2014 já que o Google começa a deixar de manter o foco apenas na importância da escolha da palavra-chave.

Sem dados de palavra-chave

O Google criptografou os dados de palavra-chave que observamos nas páginas alegando que ajudariam a criar uma proteção extra para as buscas. Perder tais dados significaria que os profissionais de marketing já não poderiam mais ver quais palavras-chave os usuários utilizariam para encontrar e acessar seus sites. Portanto, a otimização ficou mais difícil e isso deixou muitos em pânico.

No entanto, há algumas coisas que podemos fazer para responder a esta mudança. O AdWords ainda oferece dados, que podemos usar para ver quais páginas estão ganhando o maior tráfego, e o Google ainda oferece alguns dados de palavras-chave orgânicas. Também podemos visualizar quais páginas de destino estão recebendo mais atenção, bem como onde se recebe a busca orgânica. Isso pode não oferecer as palavras exatas que as pessoas estão usando, mas dará uma boa ideia sobre quais táticas de otimização estão funcionando e quais não estão. Finalmente, não se esqueça que Bing e Yahoo não criptografaram seus dados.

Integração Google Plus e YouTube

No final do ano, o Google decidiu sincronizar todos os dados do Google Plus com o YouTube. Isto significa que se um usuário quiser deixar um comentário neste último, obrigatoriamente deverá ter sua conta sincronizada com uma conta do Google Plus. Os comentários não estão sendo classificados por relevância e os usuários podem iniciar uma conversa no YouTube através de seus círculos no Google Plus. Membros do YouTube também podem moderar melhor seus comentários com a nova integração.

Como as pessoas podem iniciar conversas e deixar comentários é mais significativo (especialmente em um ambiente de negócios), as empresas devem se concentrar em uma estratégia de vídeo que será exibido no YouTube. Criar vídeos do tipo “how to” (ou “como fazer”) ou publicar entrevistas para que as pessoas comecem a compartilhar com seus círculos são iniciativas recomendáveis. Esta etapa também deve tornar mais fácil para o Google a coleta de dados para segmentação de anúncios, por isso, criar e trabalhar com uma conta do YouTube agora é uma boa aposta para o futuro.

Reviews do Google e compartilhamento de opiniões

Ambos os recursos giram em torno de opiniões. Com extensões de comentários, os anunciantes podem agora adicionar um comentário de 67 caracteres para que os usuários notem a página de resultado antes mesmo de clicar no anúncio. Com o compartilhamento de opiniões, o Google trará itens que o usuário estava à procura para, se possível, disponibilizar um comentário de alguém do círculo de contatos do usuário no Google Plus (Nota: é possível facilmente optar por não utilizar o recurso).

Estas mudanças deixam claro que os comentários serão extremamente importantes em 2014, e esse é um recurso que até então não havia sido muito utilizado. Claro que damos atenção a comentários, e o design do Knowledge Graph os tornaram mais importantes, mas agora os usuários terão mais recursos para ver o que as pessoas dizem sobre as empresas. Portanto, é recomendável mudar um pouco as prioridades em 2014 e inserir comentários no topo da página.

Por que as mudanças são importantes e o que representam

Como você podemos observar, há uma tendência na maneira como o Google mudou em 2013 e na forma como irá se movimentar este ano – palavras-chave já não são suficientes. Elas ainda são importantes, e o link building e a otimização de palavras-chave são fundamentais, mas o Google está tentando tornar isso menos prioritário. O conselho de Langdon é aproveitar as tendências acima e implementá-las. Afinal, se o Google deseja priorizar a qualidade em conteúdo e comentários, porque já não começar a seguir esse caminho?

Fonte: Forbes.com

Imagem: Google Images

 

 

Uma resposta para 5 Novos Tópicos da Abordagem SEO para 2014

Deixe uma resposta