24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

7 Passos para ir Além do Famigerado “Brainstorming” de Ideias

7 Passos para ir Além do Famigerado “Brainstorming” de Ideias

Brainstorming: somente o início

O chamado “brainstorming” é apenas um primeiro passo para a inovação. O que importa mais é a execução e a implementação. Isso pode parecer óbvio; no entanto, muitas empresas encontram dificuldades nessas duas etapas principais, conforme revelam os autores de um artigo publicado no MIT Sloan Management Review. Enquanto sessões de brainstorming “são frequentemente divertidas para os participantes, o resultado é muitas vezes considerado impraticável poucos dias após o exercício”.

Como remédio, os autores – consultores da Innosight, consultoria de estratégia e inovação com sede em Massachusetts – oferece um plano ação em sete etapas. O objetivo é ajudar não só a melhorar o brainstorming, mas também ajudar a colocar as ideias em prática.

1. Defina o espaço do problema e da solução

O objetivo aqui é criar limites no processo de geração de ideias. Uma pergunta pertinente seria: qual problema do cliente se deseja resolver? “Restringir o espaço do problema e da solução força os geradores de ideias a mergulharem em uma área delimitada”, observam os autores. “O resultado é geralmente um leque muito mais amplo de ideias que que circundam o alvo e possuem um potencial real de avançar rumo ao impacto”.

Por exemplo, a Innosight recentemente tentou resolver um problema envolvendo a distribuição de medicamentos para a tuberculose multirresistente. Juntamente com seus colegas, eles decidiram concentrar-se na cadeia de fornecimento dos medicamentos. Este limite permitiu que o trabalho não desse ênfase a áreas problemáticas (como o desenvolvimento de medicamentos, diagnóstico, geopolítica).

2. Divida o problema em partes

Use uma técnica visual, como a diagramação. Para a Innosight, isso significa mapear cada parte da cadeia de fornecimento de medicamentos. Eles, então, foram capazes de visualizar, literalmente, todos os obstáculos para uma distribuição eficaz. Ao todo, conseguiram identificar 12 problemas.

3. Torne o problema pessoal

Como tornar um problema de negócio pessoal? Observando como as pessoas são afetadas pelo problema (e quem também seria afetado pelas soluções propostas). “O objetivo é torná-lo o mais real possível para as pessoas que vão gerar as ideias”, escrevem eles.

4. Procure perspectivas de pessoas de fora

Em outras palavras, não resolva o problema no vácuo. Neste caso, a Innosight e seus parceiros procuraram especialistas em saúde pública, gestores da cadeia de suprimentos de varejo e especialistas em tecnologia. “Ter especialistas da cadeia de suprimentos em cada grupo de quebra nos permitiu fazer conexões muito mais rapidamente entre os pontos de intersecção específicos no sistema de fornecimento de medicamentos e de outras cadeias de abastecimento, onde problemas similares foram resolvidos”.

5. Divergir deve vir antes de convergir

Você quer produzir algum conflito em suas discussões. Caso contrário – como todos sabemos – uma reunião pode rapidamente transformar-se em uma perda de tempo, onde minutos preciosos são perdidos nas primeiras ideias a serem expressas, ao invés da exposição das melhores ideias. A solução? “Comece por pedir aos participantes que escrevam quantas ideias puderem individualmente durante 5 a 10 minutos. Na nossa experiência, a técnica tem dois benefícios. Primeiro, oferece aos introvertidos – que poderiam ficar tímidos sobre compartilhar sugestões em um grupo – a oportunidade de maximizar suas contribuições. Em segundo lugar, ter muitas ideias no papel antes da discussão começar impede que o grupo explore uma solução específica muito prematuramente”.

6. Crie “resumos de ideias”

Um resumo de ideias é um documento de uma página que lista os seguintes atributos: como os clientes irão aprender a respeito ou acessar o conteúdo; quais recursos ou processos são necessários para torná-lo realidade; e como a solução alcançaria a sustentabilidade econômica. O benefício dos resumos é que (quando forem concluídos) possam permitir que todas as partes envolvidas digitalizem e compartilhem ideias, de uma forma que convide a comparações do tipo “maçãs com maçãs” e “garanta que as ideias sejam avaliadas por seus méritos ao invés de quão bem tenham sido defendidas”.

7. Crie um plano para aprender

Suas ideias, não importa quão primitivos pareçam em seus “resumos” irão conter todos os pressupostos que precisam de testes. Assim, o sétimo passo é projetar os testes, bem como definir o que pretende aprender com eles. “E, para os negócios na esperança de transformar ideias em ação”, observam os autores, “este é o lugar onde o verdadeiro trabalho começa”.

Interessado pelo estudo? O artigo “The Discipline of Creativity” oferece mais detalhes sobre os sete passos.

Fonte: INC.com

img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    15 dicas sobre como se manter motivado para realizar seus sonhos

    É fácil cair no hábito da procrastinação ou se distrair com assuntos triviais e sem...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como levar o dia-a-dia de uma forma mais positiva

    A pressa diária e os desafios que a vida apresenta pode tornar o dia de qualquer...

    Continue lendo
    por Nucleo P - Soluções Digitais

    Como programar a mente para eliminar os maus hábitos

    Maus hábitos tornaram-se tão arraigados no comportamento cotidiano das pessoas que, no final do...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Participe da discussão