Coworking Survey: previsões do movimento para 2013

Coworking Survey: previsões do movimento para 2013

A diversidade do movimento coworking tem crescido no mundo todo, o que resulta novos e mais variados de espaços de coworking, inclusive no Brasil.

Em comparação com os últimos resultados do Coworking Survey, espaços com muitos coworkers planejam abrir novos locais e os espaços menores, em contrapartida, concentram-se em expansões dentro de seus locais atuais ou planejam criar espaços maiores.

Além disso, mais competição neste novo e colaborativo mercado não leva à queda nas receitas: na verdade, 9 entre 10 espaços de coworking esperam um aumento significativo para 2013, em comparação com o ano anterior.

Os espaços de escritórios compartilhados mantiveram uma perspectiva positiva para 2013 – e com expectativas ainda mais otimistas em comparação com os resultados do Global Coworking Survey 2012.

Uma estatística particularmente forte é a de que 88% de todos os espaços de coworking esperam maiores receitas, o que representa um quinto a mais que no ano anterior.

Este um quinto adicional está relacionado principalmente com espaços maiores e melhor estabelecidos. No que diz respeito às expectativas positivas, quando se observa o crescimento da receita e de coworkers ativos, são dados que diferem menos no que se refere a espaços menores e mais recentes.

Novos escritórios compartilhados devem obter maior receita em comparação com os espaços mais tradicionais. Isto porque, inicialmente, tendem a receber menos coworkers. Porém estes números podem ser relativamente mais fáceis de subir, quando comparados ao crescimento de espaços mais consolidados.

Outros dados preliminares do Coworking Survey 2013 divulgados pela Deskmag incluem:

Dois terços dos espaços de coworking planejam expandir-se como no ano passado.

Os planos de expansão para espaços de coworking, à primeira vista, parecem ser semelhantes aos do ano passado.

No total, dois terços dos espaços de escritórios compartilhados pretendem expandir seus negócios, movendo-se para locais maiores ou abrindo filiais. Alguns espaços têm planos para vários tipos de expansões ao mesmo tempo.

Mas, para cerca de um terço dos espaços, tudo permanecerá como está.

Grandes espaços de coworking devem abrir filiais com mais frequência.

De acordo com o tamanho, os resultados mudaram mais drasticamente, quando comparados aos do ano passado. Cerca de 53% de todos os grandes espaços (com 30 membros ou mais) consideram a abertura de pelo menos uma filial.

Em 2012, apenas 44% dos espaços revelaram tal intenção. Para pequenos espaços de coworking (com 29 membros ou menos), acontece exatamente o oposto. Para estes locais, os planos de expansão caíram para 23%.

Ao invés disso, pretendem investir mais em seus atuais espaços de coworking ou mudar para um espaço maior.

Mesmo espaços de coworking bem cotados devem enfrentar uma flutuação do número de coworkers.

Mais espaços de escritórios compartilhados significam mais opções para os coworkers. Esta é provavelmente a razão pela qual os membros atuais tendem a deixar seus espaços de coworking mais frequentemente do que em anos anteriores.

Mesmo os espaços bem cotados devem enfrentar uma flutuação ligeiramente superior este ano. 74% das pessoas, que deram nota 9 ou 10 para seus espaços atuais, não têm planos de abandonar seus postos.

No ano passado, esse resultado foi de 7 pontos a mais (81%). Já para os espaços com classificação mais baixa, os números caíram de 41% para 33%.

Os coworkers podem preferir espaços menores, mas o tamanho não é uma razão determinante para que deixem um espaço.

A razão pela qual os coworkers deixam um escritório compartilhado não é só porque um espaço tornou-se maior. Sobre esse aspecto, não foi possível encontrar qualquer diferença. A probabilidade de permanecer em um espaço de coworking diminuiu tanto nos pequenos como nos grandes espaços. Os hábitos de trabalho dos coworkers são, em geral, um pouco mais flexíveis do que antes.

No entanto, a grande maioria se sente muito conectada ao seu espaço de trabalho. 84% de todos os coworkers que permaneceram por pelo menos um ano em um espaço provavelmente irão permanecer por mais um ano inteiro (no ano passado esta estatística era de 90%).

Para os coworkers que aderiram ao movimento há menos de um ano, este número caiu para 73% (80% em 2012).

51% de todos os espaços de coworking existentes abriram no ano passado.

O sucesso da maioria dos espaços de escritório compartilhado não afeta este desenvolvimento em particular, como eles relataram estarem mais otimistas do que em 2012.

De acordo com este levantamento, 51% de todos os espaços de coworking existentes abriram no ano passado. O número de coworkers aumentou ainda mais. 61% de todos os atuais coworkers começaram a trabalhar em um espaço que no ano passado. Estes resultados não diferem significativamente das respostas colhidas na segunda pesquisa Global Coworking Survey 2012.

Mais dados sobre o movimento coworking da pesquisa global 2013 devem ser divulgados em breve pela Deskmag.

Fonte: Deskmag

Uma resposta para Coworking Survey: previsões do movimento para 2013

Deixe uma resposta

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]