24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Espalhe a Mensagem: Social Media Não Foi Feita Para Vender

Espalhe a Mensagem: Social Media Não Foi Feita Para Vender

Sua estratégia de marketing online envolvendo mídias sociais tem como premissa o aumento das vendas de um produto ou serviço? Então talvez seja a hora de rever e ajustar os ponteiros da sua campanha. Fato é que o marketing não faz milagres, tampouco garante resultados (especialmente em vendas), embora a maior parte das empresas o levem em conta como uma espécie de “bala de prata” dos negócios. Mas o fato é que não é. Agora, por qual razão essas mesmas empresas, e tantas outras, investem tanto dinheiro em marketing, quando os resultados não são garantidos? Tara Hunt, estrategista digital, defende que o marketing serve ao propósito de nos tornar mais acessíveis (ou fáceis de encontrar) – e é melhor ser mais “encontrável” do que a concorrência, obviamente – ao mesmo tempo em que trabalha a credibilidade de uma marca ou assunto em questão. Isso tudo ajuda (e muito) naquilo que as empresas tanto almejam: aumentar as vendas.

Há muitas formas de se encontrar clientes, tanto online como offline, mas nenhuma delas é tão efetiva (não ainda, pelo menos), quanto o velho e bom “boca a boca”. Mas há que se lembrar que espalhar a mensagem no “boca a boca” torna-se inútil quando não é algo feito de forma autêntica. Em outras palavras, não importa o tipo de mídia ou a quantidade de dinheiro que se invista nela: algumas coisas simplesmente não funcionam (ou não “viralizam”, para se usar um modismo bem atual). Na verdade, um bom marketing significa, simplesmente, maior credibilidade e mais chances de ser encontrado pelos consumidores de um produto ou serviço.

E qual seria então o ROI das mídias sociais?

Número um: a habilidade de ouvir, mas não com alguma ferramenta que meça sentimentos ou rastreie influenciadores. Simplesmente ouvir. Isso tem um valor inestimável para as pessoas.

Número dois: serendipidade, ou a habilidade de atrair coisas felizes ou úteis. É abrir-se às oportunidades constantes e surpreendentes para participar e, ao participar, encontrar inúmeras oportunidades para estar à frente do diálogo e causar uma boa impressão (e claro, corresponder a ela).

Número três: criar um senso de comunidade, em vez de apenas interagir com consumidores. A diferença é notável. Se você tiver paciência e construir uma comunidade ao invés de apenas um banco de dados de clientes, terá aproveitado o “boca a boca” da rede do qual desejaria fazer parte alguns meses atrás. Mas, desta vez, é real e autêntico e ajuda a de fato espalhar a mensagem.

Outros fatores associados ao poder do marketing nas mídias sociais estão:

Analytics: não podemos saber quem efetivamente assistiu àquele comercial de TV mas podemos dizer quem o viu no YouTube, “curtiu”, “compartilhou” etc. Os dados disponíveis sobre como as pessoas interagem na rede são de valor inestimável.

Feedback: atente aos comentários. No Twitter, no blog, no Facebook… e aproveite para dialogar com seu público e relacionar-se com ele de uma forma direta e verdadeira.

Relacionamentos: nas mídias sociais, diferentemente da televisão ou rádio, é no “tete-a-tete”.

Quando se trata de social media, lembre-se sempre: os valores não estão apenas no “marketing viral” que é possível fazer com esta ou aquela ideia ou campanha. Eles se encontram bem aí na sua timeline, e muitas vezes envolvem assuntos mais triviais e nem por isso menos importantes.

Fonte: LinkedIn Articles
Imagem: Jitendra Vaswani

img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    5 Maneiras de se conectar digitalmente com clientes

    Se conectar digitalmente com clientes é uma necessidade. As principais marcas sabem que...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    4 Métricas de SEO (CMOs usam) para ampliar vendas

    Saber quais métricas importam - e como utilizá-las para provar o impacto do marketing na receita...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como executar uma campanha de conteúdo gerado pelo usuário

    Embora existam muitas maneiras de executar uma campanha de conteúdo gerado pelo usuário, existem...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Participe da discussão