24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Marketing & Vendas: Os Best-Sellers de 2016

Marketing & Vendas: Os Best-Sellers de 2016

Semana passada divulgamos os best-sellers para empreendedores pela lista do consultor de negócios Geoffrey James. Nesta semana, Geoffrey divulgou os melhores best-sellers de 2016 de Marketing & Vendas (Aguarde só até os melhores do ano, a ser divulgado na última semana do ano):

Marketing & Vendas: Best-Sellers de 2016

1. Pre-Suasion


Subtítulo: “A Revolutionary Way to Influence and Persuade” (algo como: “Uma maneira revolucionária de influenciar e persuadir”).

Autor: Robert Cialdini

Porque ler: O clássico trabalho de Cialdini, “Influence”, somou alguma ciência real à arte de marketing & vendas. Nesta mesma linha, ele estende seu trabalho original e revela como a mente humana trabalha em situações de compra. Coisas essenciais.

Citação: “Os pesquisadores têm aplicado uma abordagem científica rigorosa para a questão sobre quais mensagens levam as pessoas a conceder, cumprir ou mudar algo. Eles têm documentado o impacto às vezes chocante de fazer um pedido de uma forma padrão versus fazê-lo de uma maneira diferente e mais bem informada. Além do impacto dos efeitos obtidos, há outro aspecto notável nos resultados: o processo de persuasão é governado por leis psicológicas, o que significa que procedimentos semelhantes podem produzir resultados semelhantes em uma ampla gama de situações”.

 

2. Be Obsessed or Be Average

Autor: Grant Cardone

Porque ler: Ocasionalmente, um livro é bom o suficiente para cair em duas categorias. O livro mais recente de Cardone qualificou-se como um grande livro motivacional e um ótimo guia de vendas sendo por isso incluído na lista de best-sellers de 2016 em Marketing & Vendas.

Citação: “Quando você se torna obcecado, como eu sou, você estará no seu melhor: hiperfocado, persistente além da compreensão, criativo ao ponto de parecer mágico, e com uma determinação insaciável para ganhar não só o que atrai grande talento, mas que desperta o melhor nos outros. Este nível de obsessão não significa que você é egoísta ou egocêntrico, mas que está finalmente operando nos níveis em que sempre desejou e que, igualmente, pode atrair outras pessoas ao seu redor e despertar nelas pleno potencial e possibilidades”.

 

3. The Conversion Code

Subtítulo: “Capture Internet Leads, Create Quality Appointments, Close More Sales” (algo como: “Capture leads da Internet, crie reuniões de qualidade, feche mais vendas”).

Autor: Chris Smith

Porque ler: Nunca cessa de me surpreender como muitos profissionais de marketing & vendas ainda acreditam que 1) as pessoas querem mais informações; e 2) a finalidade de um site é fornecer mais do mesmo. Bom sofrimento! Sabemos há décadas que sites do tipo “folheto online” não geram vendas; ao contrário, eles as bloqueiam. A única razão para uma empresa ter um site é converter prospects em clientes. Este livro ajuda você a se concentrar neste aspecto único e mais importante da sua presença online.

Citação: “Ao construir seu site ou páginas de destino (landing pages) – ou ainda mudar e melhorar aquelas que já possui – uma abordagem focada na conversão trabalhando o design e a experiência do usuário é mandatório. No mundo real, antes de convidar alguém para o jantar, você limpa sua casa. No mundo virtual não é diferente: antes de podermos enviar tráfego para o nosso site, precisamos verificar se irá converter. Infelizmente, existem muitas empresas que possuem um site tão mal projetado que até eles mesmos admitiriam que não se contratariam com base nele”.

 

4. The Power of Broke

Subtítulo: “How Empty Pockets, a Tight Budget, and a Hunger for Success Can Become Your Greatest Competitive Advantage” (algo como: “Como bolsos vazios, orçamento apertado e fome de sucesso podem se tornar sua maior vantagem competitiva”).

Autores: Daymond John e Daniel Paisner

Porque ler: Como muitos livros de marketing & vendas, este chama a atenção para as experiências pessoais do autor. Neste caso, porém, a experiência é bastante incomum e desesperada o suficiente para que seja realmente atraente e faça parte da lista de best-sellers de 2016.

Citação: “Vamos combinar: quando nos encontramos frente a frente com todas as probabilidades, quando esgotamos todas as oportunidades, quando estamos desesperançados e sem dinheiro… é quando estamos mais propensos a ter sucesso. Como não existem opções, então arriscamos mais, mergulhamos fundo e mudamos para o modo ‘turbo’ implacável que todos nós temos mas tolhemos dentro de nós. E é aí que a verdadeira magia acontece”.

 

5. Small Data

Subtítulo: “The Tiny Clues That Uncover Huge Trends” (algo como: “Como poucas pistas indicam grandes tendências”)

Autor: Martin Lindstrom

Porque ler: O Big Data, longe de ser a fonte de sabedoria do mercado para o que é hype, é uma coleção de pontos de dados em um determinado contexto que revela quase nada útil. O que é necessário para uma pesquisa real de mercado é uma compreensão mais profunda dos indivíduos e de como eles se comportam em um determinado contexto… algo que nunca viria do estudo de grandes conjuntos anônimos de dados é.

Citação: “Nós nunca somos nós mesmos nas mídias sociais, e quando nós nos comunicamos anonimamente, o resultado carece de todo o contexto que nossas vidas offline puderam fornecer e enriquecer. Online, o que deixamos para trás é amplamente considerado e estratégico, ao passo que o interior não é, como nunca foi destinado à exposição pública. Considerando que 90% do que as pessoas transmitem na conversa são sinais não-verbais, nossas “verdadeiras” identidades podem ser encontradas estudando quem somos na nossa vida real, na cultura e no país. Esta amálgama de gestos, hábitos, gostos, desgostos, hesitações, padrões de fala, senhas, tweets, atualizações de status e muito mais é o que eu chamo de ‘small data’”.



6. The Art of People

 

Subtítulo: “11 Simple People Skills That Will Get You Everything You Want” (algo como: “As 11 habilidades simples de pessoas que possuem tudo o que você mais deseja”).

Autor: Dave Kerpen

Porque ler: Enquanto o teste “eneagrama da personalidade” no qual este livro, da lista de best-sellers de 2016 de marketing & vendas, se baseia é obviamente pseudociência (porque não pode ser testado com precisão suficiente para ser provado errado), ele fornece uma filosofia aplicável ao comportamento humano que é pelo menos tão precisa como os outros métodos – como o que Myers-Briggs promoveram no mundo corporativo.

Citação: “A autoconsciência é o elemento fundamental da arte das pessoas. Você não pode entender ou influenciar os outros até que compreenda a si próprio em um nível mais profundo”.


7. Hug Your Haters

Subtítulo: “How to Embrace Complaints and Keep Your Customers” (algo como: “Como encarar reclamações e manter seus clientes”)

Autor: Jay Baer

Porque ler: O advento dos “reviews de cliente” nos sites da web transformou a satisfação do cliente em uma espécie de “esporte de espectador”. A maioria das empresas não tem ideia de como lidar com as queixas que vão a público. Um amigo meu, cuja a família possui uma loja de móveis, aumentou as vendas em 20% respondendo a reviews de acordo com as recomendações proporcionadas por este livro da lista de best-sellers de 2016 em Marketing & Vendas..

Citação: “Responder a reclamações aumenta a defesa do cliente em todos os canais de atendimento. O efeito está presente em todos os locais onde é possível interagir com os clientes. Se responder as reclamações em todos os lugares, aumenta a defesa. Algo como tornar uma situação ruim em algo melhor. Ao contrário, porém, não responder a reclamações de clientes diminui a defesa do mesmo em todos os canais de atendimento. O efeito negativo de permanecer em silêncio também é universal. Quando você não responde as reclamações, mesmo em locais onde não responder é comum – como em sites de reviews – a defesa do cliente diminui, leva a uma situação ruim e piora tudo”.


Fonte: INC.com

#cwosp

img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    15 dicas sobre como se manter motivado para realizar seus sonhos

    É fácil cair no hábito da procrastinação ou se distrair com assuntos triviais e sem...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como levar o dia-a-dia de uma forma mais positiva

    A pressa diária e os desafios que a vida apresenta pode tornar o dia de qualquer...

    Continue lendo
    por Nucleo P - Soluções Digitais

    Como programar a mente para eliminar os maus hábitos

    Maus hábitos tornaram-se tão arraigados no comportamento cotidiano das pessoas que, no final do...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Uma ideia sobre “Marketing & Vendas: Os Best-Sellers de 2016”

    • Escritório em Coworking x Espaço Home Office | Coworking Offices

      9 de janeiro de 2018 a 15:33

      […] os escritórios em coworking oferecem esta convivência com os demais profissionais e um espaço mais estruturado de […]

      Responda

    Participe da discussão