O que Torna Bill Gates um Homem tão Bem Sucedido? 7 Hábitos, Práticas e Experiências

O que Torna Bill Gates um Homem tão Bem Sucedido? 7 Hábitos, Práticas e Experiências

Bill Gates & Computador: hábitos e atitudes de sucesso

Há exatos 15 anos atrás Bill Gates deixava o cargo de CEO da Microsoft. Enquanto permaneceu envolvido como presidente e arquiteto chefe de software, isso foi apenas o início de sua grande transição na vida. Elencamos neste artigo as 7 chaves para o seu sucesso – tomadas a partir da história de vida de Gates e aplicadas um esforço após o outro.

1. Chegue cedo – e aprenda

Não sei se há atalhos na vida, mas há certamente reinícios importantes. Gates tinha um grande desafio pela frente. Em 1969, quando estava na oitava série – quando muito poucas escolas tinham qualquer tipo de sistema de computador – sua escola comprou uma máquina juntamente com blocos de processamento de tempo. Gates estava dispensado das aulas regulares de matemática para aprender a programar, e ficou encantado com a máquina. Seu primeiro programa de computador: um programa de tic-tac-toe.

2. Procure obter o perdão, não a permissão

Muitas pessoas falharam em obter o sucesso porque se mantêm na retaguarda. Se foi loucura da juventude ou instinto, Gates não se enquadrava nessa categoria. Quando os fundos da escola se esgotaram, Bill Gates (com seu amigo Paul Allen e outros estudantes) explorararam bugs para obter tempo livre de computação na máquina. Quando os encontrou, ele e os demais transformaram sua capacidade de encontrar bugs em mais tempo livre de para usar o computador.

3. Valorize seu trabalho

Outro grande problema que muitas pessoas têm: medo de pedir dinheiro. Aqui, novamente, Gates nunca teve esse problema. Aos 14 anos, ele estava escrevendo código para o programa da folha de pagamento de uma empresa local; aos 17 anos, ele e Allen lançaram uma empresa que usava um programa de computador para ajudar a contar o tráfego rodoviário. Bill Gates também lutou para ser pago durante os anos 1970, quando o mundo dos negócios era visto como um “quadrado”, por assim dizer. Depois que ele percebeu que os amantes de computadores estavam usando versões pirateadas do seu software, aos 21 anos, ele escreveu uma “Carta Aberta aos Entusiastas” dizendo-lhes para “pagar” para que ele pudesse “contratar 10 programadores e inundar o mercado com um bom software.”

4. Aprender importa mais do que ir à escola

Bill Gates era um bom aluno e também pertencia a uma família que valorizava a educação. Ele se matriculou na Universidade de Harvard aos 17 anos, mas não se formou; em vez disso, passou seu tempo usando um computador da Universidade. No segundo ano, porém, Gates saiu de Harvard para iniciar uma empresa com seu amigo de escola, Allen – e começar a sua real educação.

5. Quando você estiver no comando, assuma o comando

É engraçado como as percepções mudam, mas, quando ele estava à frente da Microsoft, Bill Gates tinha uma reputação de ser uma pessoa difícil, e um chefe extremamente competitivo. Assim como seu contemporâneo Steve Jobs, descrições de sua reação com seus empregados quando discordava da opinião deles em reuniões são bem famosas. Um deles descreveu a crítica de Gates como “devastadora”.

Ao mesmo tempo, porém, ele assumía a responsabilidade. Durante os primeiros cinco anos, quando ele estava supervisionando todos os aspectos do negócio da empresa, ele também supervisionou (e muitas vezes reescreveu) cada linha de código dos produtos da empresa. Se você tem idade suficiente para ter usado o MS-DOS ou a versão original do Windows, você já usou um produto em que Gates ajudou a criar o código.

6. Seja a pessoa que prediz o futuro

Obviamente é sempre mais fácil dizer do que fazer, mas Bill Gates previu o futuro em vários momentos chave de sua vida. Um deles – e esta é uma história clássica – foi em 1980, quando negociou um acordo para licenciar o sistema operacional DOS para a IBM por um pequeno orçamento de US$ 50 mil, mas teve a clarividência de não ceder os direitos autorais. Como resultado, a Microsoft foi capaz de licenciar o sistema operacional para outros fornecedores que clonaram a máquina da IBM, tornando este um mercado muito maior e mais rentável para sua empresa.

Mais friamente: Gates disse recentemente que está preocupado com as ameaças de máquinas super-inteligentes sobre a humanidade. Vamos torcer para que ele não tenha uma previsão tão clara a respeito.

7. Entregue-se para uma grande missão

De certa forma isso deve ser o primeiro item na lista, uma vez que as pessoas verdadeiramente bem sucedidas primeiramente sabem selecionar os esforços dignos de seu tempo. No caso de Bill Gates, voltamos à década de 2000, depois da transição como CEO da Microsoft para um filantropo em tempo integral. Usando os exemplos de John Rockefeller e Andrew Carnegie (e sob a orientação de Warren Buffett), Bill Gates e sua esposa, Melinda Gates, estão entre os filantropos mais generosos da América, com foco em “grandes problemas” que eles acreditam que os governos ao redor do mundo são incapazes de resolver.

Abrace sua causa. E lute por ela!

Fonte: INC.com

 

Deixe uma resposta