Países criativos: Inovadores para Pessoas Criativas

Países criativos

Todos nós falamos sobre a importância da inovação, e sabemos como esse processo também caminha lentamente. Mas, enquanto muitos países demoram a se adaptar às novas tecnologias e formas de pensar, alguns países criativos encontram-se na vanguarda da inovação. O blogueiro Vladimir Zivanovic cita seus “top 5”, com base no relatório da Global Innovation Index:

Suíça

A Suíça é um dos países criativos, tem uma das universidades mais antigas do mundo: o Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique, ou ETH, que é um excelente exemplo de uma abordagem inovadora do futuro no ensino. Possui nada menos que 20 ganhadores do Prêmio Nobel entre os associados. No entanto, a Suíça também possui a Comissão de Tecnologia e Inovação, ou CTI, que investe fortemente em uma série de projetos e promove o avanço tecnológico. Os suíços gastam cerca de 16 bilhões de francos em pesquisa e desenvolvimento anualmente e são extremamente competitivos quando se trata de avanços tecnológicos, em resumo pretendem continuar a ser um dos países criativos.

Inglaterra

O Reino Unido também está nessa lista de países criativos, e tem feito grandes progressos na melhoria da qualidade de vida, adotando as últimas tecnologias. Mesmo que a dívida pessoal esteja em ascensão no momento, como um dos países criativos, não tem diminuído seu investimento em desenvolvimento tecnológico. Na verdade, vagas de emprego relacionados a TI estão em ascensão, e uma grande parte do trabalho tem seguido para pessoas de outros países europeus. Isso torna a Inglaterra um lugar ideal para pessoas ambiciosas e criativas no setor de TI que desejam construir uma carreira de sucesso.

Suécia

A Suécia é um país frio, mas é um dos países criativos, onde seus cidadãos são muito animados e muito liberais em seus pontos de vista. Há uma série de avanços tecnológicos atribuídos aos suecos, assim, podemos dizer que eles são um povo bastante inventivo e criativo. E certamente possuem as credenciais para provar isso. Spotify, Ericsson e Skype são excelentes exemplos de empresas que valorizam pensadores criativos e não têm medo de dar uma chance de brilhar a jovens profissionais talentosos e ambiciosos, fazendo um esforço continuado para se manter no rol dos países criativos.

Holanda

Esta valente nação sempre foi um dos países criativos e esteve na vanguarda do avanço tecnológico, continuando a dar prioridade à inovação nos dias atuais. Enquanto muitas pessoas associam o seu capital com drogas e festas, há uma série de oportunidades de trabalho original, criativo e altamente bem pagos para se realizar por aqui. Basta dar um passeio pela Praça Dam e você receberá imediatamente uma sensação de cultura diversificada de Amesterdam, com cada habitante falando em média 3,6 idiomas. Não é nenhuma surpresa que seu governo priorize os setores da indústria criativa e tecnológica, e dedique grande parte do orçamento para a melhoria destes setores, e para a criação de novas vagas de emprego.

Estados Unidos

Os EUA têm uma longa história de excelência em TI e participação continua em estar no ranking dos países criativos, com cinco de suas universidades figurando entre as top 10 entre as principais universidades de Engenharia e Tecnologia do mundo – MIT, Stanford, Berkeley, Caltech e Georgia Institute of Technology. Os EUA foram pioneiros em vários projetos que mudaram a paisagem tecnológica do mundo. Da internet às grandes empresas globais de computadores, a Microsoft e a Apple, passando por todo o caminho do combate a veículos aéreos não tripulados e toda a sorte de melhorias em robótica, os EUA sempre investiram fortemente naqueles que estão prontos para ir além dos limites do que é possível fazer com a tecnologia atual.

Fonte: Lifehack

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]