24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Política e Economia: Petrobras e Banco do Brasil disparam

Política e Economia: Petrobras e Banco do Brasil disparam

Política influi na Economia? Muito

Ambiente político conturbado sempre influi na economia, sendo o atual cenário brasileiro uma prova veemente disso.

A economia adora a estabilidade, a previsibilidade política, tendendo normalmente a apoiar o governo vigente. Quando o dólar cai e ações de empresas controladas pelo governo (Petrobras e Banco do Brasil) sobem a cada sinal de fragilidade governamental, indicando que a queda do PT é motivo de júbilo de economistas sérios, pode acreditar que a bagunça econômica é grande.

Mandados de condução coercitiva, levando Lula, família e amigos a visitarem a Polícia Federal foram a principal notícia política no Brasil e em diversos países. A economia hoje andou a reboque.

http://www.financista.com.br/noticias/petrobras-e-banco-do-brasil-disparam-e-sobem-mais-de-15-com-cenario-politico

Comprovando a premissa, as ações da JBS, o maior frigorífico do mundo, despencam 14%,  dado que a economia enxerga que essa é uma empresa com muita proximidade política com o ex presidente.

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/economia/na-contramao-da-euforia-acao-do-jbs-derrete-na-bolsa/

Instituições funcionam?

Países em que o Estado tem instituições sólidas, que distinguem o governo de plantão das suas funções de Estado, são indicativos que o dinheiro investido está seguro, tem garantias: os contratos serão cumpridos e as leis valem para todos.

Os Estados Unidos são considerados “risco zero” por economistas. O maior aplicador em títulos do governo americano é a China, não por alinhamento ideológico, mas por matemática, análise de riscos, histórico do país.

A democracia brasileira vai se consolidando, dando sinais cada vez mais claros que as instituições funcionam, que os Poderes da República tem autonomia e se fiscalizam mutuamente.

Investimentos promovem o crescimento de um país, geram empregos, arrecadam impostos, afetam o dia a dia da sua população e são “ariscos” a incertezas na política e economia.

Política e Economia são engessadas?

A Política e a Economia não são imutáveis, pois a conjuntura histórica e econômica se altera com novas tecnologias ou mudanças na sociedade.

O cuidado com o meio ambiente, a telefonia celular, a genética e os computadores são exemplos de mudanças que afetaram enormemente a política e a economia atuais.

O importante é que as mudanças aconteçam dentro das regras e leis estabelecidas pela sociedade,  onde “quarteladas”, como as que assombraram a América do Sul por anos, não são mais admitidas nessa mundo interligado.

Negócios andam ou param?

O Brasil irá caminhar para a prosperidade, ainda que nossas escolhas produzam maiores ou menores dificuldades nessa estrada. A conjuntura inóspita vai mudar e novos tempos mais auspiciosos virão.

A crise revela oportunidades e novas alternativas para negócios são viabilizadas.

O coworking é um modelo novo que permite que uma empresa se estabeleça com a infraestrutura e localização que anteriormente somente grandes empresas dispunham.

A Coworking Offices aluga escritórios mobiliados na Vila Olímpia.

Venha nos visitar, você vai se sentir em casa.

img

Coworking Offices Vila Olímpia

Coworking Offices: Alugue Escritórios Corporativos Mobiliados em frente ao Shopping Vila Olímpia.

    Posts relacionados

    Aprendendo a Lidar com o Perfeccionismo

    Você sabe o que quer dizer a palavra perfeccionismo? Existem pessoas que possuem uma enorme...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como identificar nossos 8 mecanismos de defesa mais comuns?

    Ser rejeitado de um emprego que você queria muito. Um ambiente social no qual você não se sente...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    15 dicas sobre como se manter motivado para realizar seus sonhos

    É fácil cair no hábito da procrastinação ou se distrair com assuntos triviais e sem...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Participe da discussão