Porque Devemos Admitir Nossos Maiores Medos Publicamente

Porque Devemos Admitir Nossos Maiores Medos Publicamente

Medos: abordagem positiva

O tema deste post é polêmico, mas acredite, ao final, você terá uma perspectiva positiva a respeito dos seus próprios medos e sobre como admiti-los publicamente. Em uma palestra no Teatro Chicago, nos EUA, o apresentador do canal de TV americano CNBC Marcus Lemonis contou sua história para uma enorme platéia. Em 1991, após concluir o ensino fundamental, se viu pesando 102 quilos, passando um distúrbio alimentar terrível como resultado de ter sido molestado cinco anos antes, quando criança, e também não tinha amigos. E revelou que ainda hoje, 24 anos depois, continua a ter problemas de ansiedade para se socializar, e seu maior medo é “morrer sozinho”.

Hoje Lemonis é apresentador do programa “The Profit”, um reality show sobre negócios da rede de TV CNBC dos EUA. Ele também é CEO do Camping World, um marketplace de negócios recreativos que começou em 2002 e cresceu para 132 lojas, 7.000 funcionários e cerca de 3 bilhões de dólares em receitas.

Então por que ele admite abertamente seu momento mais difícil e seus medos mais profundos para uma platéia de centenas de empresários? “Estou tentando fazer uma conexão com vocês”, explicou Lemonis. “Acho que, se sou vulnerável, se contar tudo sobre mim, vocês irão de alguma forma criar um nível de empatia comigo. O mesmo acontece nos negócios: para gerenciar um negócio e ser bem sucedido, você tem que ser vulnerável e transparente”, observa ele.

Abra-se para construir a conexão

Em resposta à observação de Lemonis, uma mulher na platéia se levantou e comentou ao microfone: “Como dona da empresa, sempre agi como se soubesse tudo. Nunca admitiria quando não sei alguma coisa… porque tenho medo de não saber o suficiente para ser chefe dessa pessoa”.

A resposta de Lemonis? “Quero que as pessoas que trabalham para ela saibam também que ela se sente assim. Imagine quanta lealdade ela poderia ganhar das pessoas que trabalham com ela se a sua equipe soubesse dos seus medos?”

Lemonis seguiu fazendo perguntas à platéia como um pregador em um diálogo com sua congregação.

“Vocês acham que a equipe iria respeitá-la mais?” Um sonoro “Sim!” ecoou pelo Teatro Chicago.

“[Será que] eles se espantariam?” O público respondeu: “Não!”

“Achariam que ela é fraca?” O público respondeu novamente: “Não!”

Abra-se e conquistará clientes

Lemonis reafirmou sua posição com outro membro da platéia. Um empresário de comida para pets se levantou e disse à multidão que continuava a ter problemas familiares, medos não resolvidos de anos anteriores. “Eu provavelmente ainda lido com coisas da infância todas as noites”, disse ele. “Meu pai nos deixou quando eu era jovem”.

A reação de Lemonis: “Eu compraria seu produto a partir de agora; faria negócios com você agora porque sinto que temos uma conexão”.

Fonte: INC.com

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]