Cérebro: Seja feliz em 10 segundos

Cérebro: Seja feliz em 10 segundos

Cérebro

De acordo com o psicólogo Rick Hanson, pesquisador na UC Berkeley, é possível treinar o cérebro para experimentar mais felicidade diariamente através de uma série de curtos exercícios que podem ser realizados durante o expediente de trabalho e horários de folga.

Em seu novo livro, “Hardwiring Happiness: The New Brain Science of Contentment, Calm and Confidence”, Hanson explica que a evolução deixou os seres humanos com uma tendência a prestar atenção ao negativo em vez do positivo.

Portanto, as más experiências tendem a ficar conosco (porque PARECEM importantes), enquanto as boas experiências tendem a ser rapidamente esquecidas. Ao longo do tempo, tendemos a acumular uma longa lista de experiências ruins facilmente recordadas, que parecem vívidas e significativas, enquanto tendemos a esquecer as boas experiências.

5 a 1


Como exemplo, Hanson cita estudos de bons relacionamentos que requerem pelo menos uma proporção de 5 para 1 de interações positivas x negativas. Em outras palavras, você provavelmente não vai gostar do seu chefe se ele não te elogiar por, pelo menos, 5 vezes mais do que o critica.

“Irei ainda mais longe do que isso e diria que algumas interações negativas arruinam completamente um relacionamento, seja no trabalho ou em qualquer outro lugar. Por que, eu me lembro de um chefe que…” e essa é apenas uma pequena amostra de como o cérebro extrai automaticamente uma história de horror que nos deixam ainda mais irritados, mesmo que o evento tenha acontecido há quase 20 anos!

Cérebro programável

Em essência, nos programamos para nos sentirmos chateados pelos anos que “desperdiçamos” nesse trabalho, ao invés de nos sentirmos satisfeitos com nós mesmos mesmos por termos, por exemplo, um trabalho interessante que envolvia trabalhar com pessoas positivas,  inteligentes e administrar um orçamento de marketing enorme.

Em outras palavras, nosso cérebro se manteve ocupado acumulando pensamentos negativos, experiências e preocupações e fazendo classificações do tipo “ISTO É IMPORTANTE!!!” em cada um deles.

Felizmente, enquanto o cérebro humano é propenso a negatividade, é também flexível.

Essa é a razão pela qual podemos reprogramá-lo para ser feliz simplesmente tomando de 10 a 30 segundos para se concentrar em como se sente feliz quando está experimentando um pequeno prazer, coisas positivas.

Esse prazer pode ser algo como interagir com seus filhos ou mesmo apenas a sensação de satisfação em ver um trabalho realizado.

Agindo dessa forma, com o passar do tempo, instruímos o cérebro a classificar com um “ISTO É IMPORTANTE!!!” as pequenas coisas que nos fazem feliz.

“Há certos tipos de experiências-chave que tratam de questões-chave: por exemplo, experiências de relaxamento, de acalmar-se, de sentir-se protegido e forte, tratam de forma direta de questões em nosso sistema de segurança. E interiorizar com frequência uma sensação de calma, faz com que nos possamos sentir capazes de enfrentar situações no trabalho ou na vida em geral, sem se sentir “trancado” a um modo reativo do cérebro”.

Positivas e negativas

Em termos de nossa necessidade de satisfação, de experiências de gratidão, alegria e realização, sentindo que há uma plenitude na vida ao invés de um vazio ou uma escassez. Na medida em que as pessoas introjetam cada vez mais essas características, vão sendo também cada vez mais capazes de lidar com questões como perdas, ou frustrações, ou até mesmo decepções”, testemunha o pesquisador Rick Hanson.

As pessoas mais positivas que conheci não são as que tiveram menos dificuldades na vida, mas aquelas que parecem ser capazes de apreciar o que está acontecendo no momento.

Sem realmente saber o que estão fazendo, essas pessoas que parecem “naturalmente felizes” realmente “reprogramaram” seus cérebros para se sentirem assim. Você e eu podemos fazer o mesmo, o que, certamente, é uma boa notícias para nos fazermos mais otimistas e… felizes.



Fonte: INC.com

Deixe uma resposta

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]