24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Como tornar-se mais criativo exercitando o cérebro 10 minutos por dia

Como tornar-se mais criativo exercitando o cérebro 10 minutos por dia

Por Brian Lee

Eu tinha cerca de 6 anos de idade na época, e desenhei uma foto sobre mim e meus pais durante as aulas de arte. Era a minha primeira aula e eu poderia desenhar qualquer coisa, mas o que eu queria mesmo desenhar era a minha própria família e assim fiz. Meus outros colegas de classe desenharam algo diferente, alguns desenharam animais, outros desenharam aliens com caras feias, e mais alguns desenharam princesas bonitas. Meu professor veio até mim então, e disse: “Brian, você pode ser mais criativo da próxima vez.” E naquele momento eu pensei que talvez não fosse uma pessoa criativa, e achei que talvez a criatividade fosse algo inato em todos nós.

Conforme fui crescendo, essa crença foi se solidificando dentro de mim até que li um livro chamado “Not How Good You Are, It’s How Good You Want to Be”, de Patrick O’Neill. Esse livro me convenceu de que bastava eu querer ser mais criativo que poderia me treinar para ser uma pessoa mais criativa na vida. Simples assim.

Então comecei a pesquisar mais dicas e truques sobre a criatividade. Há um exercício popular na Improv Comedy chamado “Yes and”. Funciona assim: quando uma pessoa apresenta uma ideia bastante simples, a outra pessoa responde adicionando um detalhe menor. Então a partir desse exercício eu criei outro capaz de trabalhar a minha criatividade com exercícios para específicos para o cérebro, por que não?

Este exercício é perfeito para quem vive uma vida agitada com um cronograma apertado. Também é ótimo para quem trabalha em um ambiente onde as tarefas são totalmente mecanizadas e a criatividade não se faz tão necessária. Mesmo que você não esteja trabalhando em um campo criativo, treinar sua criatividade com esse exercício ajudará você a abordar desafios e problemas de outras formas mais criativas:

 

“A jornada de um homem e um cachorro”

 

Eu chamo esse exercício mental de “A jornada de um homem e um cachorro” (mas poderia ser quaisquer outros dois personagens). Primeiro, obviamente, imagine que há um homem e um cachorro.

Considere a relação entre eles.

De onde veio o cachorro? Há quanto tempo o homem possui o cachorro?
Qual a raça dele e o que esta raça sugere (por exemplo, um galgo pode sugerir coisas diferentes de um poodle).
O cachorro é o animal de estimação do homem? O homem passea com seu cachorro em um parque?

Depois de passar algum tempo considerando isso, tente pensar em mais possibilidades.

 

Por exemplo, talvez o homem tenha encontrado o cachorro abandonado em algum lugar.
Por que o cachorro foi abandonado? Como foi encontrado?

Não tenha medo de brincar com essa ideia: vasculhe o máximo possível de lugares estranhos que vier à sua mente. Talvez o homem e o cachorro sejam sobreviventes pós-apocalípticos explorando um terreno baldio? Talvez o cachorro seja o mais poderoso e inteligente no relacionamento dos dois? Tudo o que você precisa fazer é adicionar possibilidades, ainda que se pareçam um tanto absurdas a princípio.


Tente ser ainda mais criativo adicionando elementos de fantasia ao contexto.

 

Por exemplo, talvez o homem seja um cientista e esteja planejando levar o cachorro até Marte para ver se consegue sobreviver lá.

Adicionar elementos ao relacionamento deles encoraja você a pensar de maneiras diferentes de como normalmente pensaria. Assim, você acaba no final das contas desenvolvendo sua capacidade mental de pensar de maneiras novas e criativas.

O exercício nem sempre tem que ser sobre um homem e um cachorro, evidentemente.

Se, por algum motivo, você considerar o personagem limitante na história, considere, por exemplo:


– Um professor e um aluno
– Um policial e um criminoso
– Um homem rico e um mendigo
– Uma aranha e um homem velho
– Um homem com uma vassoura
– Uma menina com uma tatuagem
…Qualquer relacionamento possível entre duas ou mais pessoas é perfeito para esse exercício.

Depois de um tempo você pode até adaptar este exercício ao mundo real.


Olhe para fora da sua janela e observe as pessoas que passam pela rua. Tente pensar nas vidas que elas levam. Tente criar histórias interessantes ou engraçadas por trás de cada pessoa. É criativamente estimulante e estranhamente divertido!

E, antes que você perceba, sua mente se acostumará a pensar criativamente, e você estará naturalmente acostumado a exercitar seu “músculo” criativo.

 

Fonte: Lifehack.org

img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    5 Passos para uma Estratégia de Marketing de Conteúdo Bem Sucedida

    A ideia por trás da expressão “Marketing de Conteúdo” pode dar a impressão de que o...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Aprendendo a Lidar com o Perfeccionismo

    Você sabe o que quer dizer a palavra perfeccionismo? Existem pessoas que possuem uma enorme...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como identificar nossos 8 mecanismos de defesa mais comuns?

    Ser rejeitado de um emprego que você queria muito. Um ambiente social no qual você não se sente...

    Continue lendo
    por Laura Lopes