11 Habilidades de Empreendedores que Você Não Aprenderá na Escola

11 Habilidades de Empreendedores que Você Não Aprenderá na Escola

Empreendedores

Educação formal ou informal? Sabemos que muitos empreendedores não chegaram sequer a concluir a faculdade – existem até mesmo casos famosos, como o de Steve Jobs – mas há habilidades específicas de extrema importância que os melhores programas não ensinam ou não se aprofundam. Conheça algumas, comentadas pelos fundadores do YEC, o Young Entrepreneur Council:

1. Habilidade de liderança

“Equipes pequenas funcionam de forma totalmente diferente de um ambiente corporativo. Isso porque uma pessoa pode preencher várias funções, não há um caminho muito claro para o avanço e as pessoas muitas vezes precisam treinar-se para isso. Os empregados em startups precisam ser muito mais capacitados e com visão de futuro do que em empresas tradicionais. E isso não é algo que se ensina na escola”. Laura Roeder, LKR Social Media

 

2. O poder do networking

“Grande parte do sucesso no mundo dos negócios vem das pessoas, empreendedores, que você conhece e do poder da sua rede. As escolas não falam sobre criar e alimentar redes profissionais ou sobre as muitas facetas do networking (ativo ou passivo), mas todo mundo tem uma rede e caberia aos alunos aprender como tirar o melhor proveito dela(s)”. Darrah Brustein, Network Under 40/Finance Whiz Kids

 

3. A garra frente ao fracasso

“Ser um empreendedor é fazer o esforço de criar algo do nada. Você pode aprender as teorias e as melhores práticas em sala de aula, mas não pode aprender a garra e a dedicação necessárias para ver/ir mais longe. Portanto, muito do sucesso está na disposição de investir 100% da nossa energia frente a uma enorme parcela de incerteza, e de acordar no dia seguinte pronto para fazê-lo novamente. O caminho não é suave – como reza a cartilha infantil – e você levará seus tombos. A garra está sempre prestes a cair e levantar-se de novo, uma e outra vez. E isso não se aprende em sala de aula”. Andrew Thomas, SkyBell Technologies, Inc.

 

4. A solidão de ser um “fundador”

“Fundar um negócio nos torna solitários, pois todos os dólares param em você. Não há ninguém com quem queixar-se (o feedback negativo só aumentaria) e seu trabalho é criar soluções e constantemente pregar uma luz positiva. A pressão por dias sempre “iluminados” cria uma barreira entre o fundador do negócio e o resto do mundo ao seu redor. É um desafio interessante, e encontrar um sistema de apoio em mentores e conselheiros é crucial”. Trevor Sumner, LocalVox

 

5. É uma maratona, e não um sprint

As escolas criam trabalhadores ambiciosos que correm em direção à linha de chegada e tentam responder a cada pergunta certa primeiro, antes de todo mundo. Mas essa simplesmente não é a melhor abordagem no mundo real. Haverá lições que só serão aprendidas olhando para trás, e haverão longas estiagens repletas de desapontamento. Em vez de chafurdar na lama, tranquilize-se por estar trabalhando em direção a um objetivo maior. Você está nele para um longo percurso, e isso é mais valioso do que qualquer vitória a curto prazo. Rob Fulton, Matikis

 

6. Como e quando escalar

Nenhuma escola pode ensinar quando é o momento certo de expandir o seu negócio, fazer novas contratações e assumir mais responsabilidades. Na maior parte do tempo isso virá da intuição e das relações estratégicas que você construiu. Nenhum livro ou escola poderá ensinar essa habilidade. Jason Grill, Grill Media/Sock 101

 

7. Um processo efetivo de vendas

Por tudo o que você aprendeu sobre marketing, a escola não ensina um processo efetivo de vendas. Ninguém ensina o processo da prospecção, da suspeição, do desenvolvimento da liderança e do cuidado até o fechamento da venda. Jon Cline, Rokit SEO

 

8. Convicção

Você pode aprender, mas não será na escola. Patrick Vlaskovits, Superpowered

 

9. Design de produto e criação

Você pode aprender as teorias de marketing e as estratégias de operação de negócios na escola, mas a escola não pode ensinar-lhe O QUE vender. Você precisa entender como identificar o mercado e como criar um produto que o mercado irá consumir. Isso é muito difícil de ensinar, e, geralmente, acontece de forma inusitada. Acho que é um ótimo exercício projetar produtos MVP ou mesmo páginas de destino (landing pages) projetadas para promover um produto imaginário. É uma forma de dar vida a um produto e ensinar muito sobre o que é a criação de um conceito. Dave Nevogt, Hubstaff.com

 

10. Adaptabilidade

A escola, por natureza, é muito estática, com um caminho já nosso bem conhecido rumo à graduação. Mas não ensina como criar um caminho próprio e mudar o destino, como frequentemente nos ensina a arte de empreender. Aprender como se adaptar é essencial para ter uma chance de sucesso sendo um empreendedor. Phil Chen, Systems Watch

 

11. Como viver com pressão

Na escola, o sentimento e as emoções que acompanham o estresse vêm e vão de acordo com os testes, questionários e tarefas dadas ao aluno. Você se estressa, faz o teste, e então está livre para respirar aliviado. Já empreender é viver com o fato de que não há nenhum suspiro de alívio, nunca. Em vez disso, empreendedores convivem com o estresse e aprendem a lidar com ele diariamente. Aprender a viver com o estresse e a pressão é algo que ninguém pode ensiná-lo, mas um desafio que temos de enfrentar e superar dentro de nós mesmos. Kim Kaupe, ZinePak

Fonte: INC.com

Deixe uma resposta

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]