24h

Todos os dias

Rua Tenerife, 31 - 4º Andar

Vila Olímpia - São Paulo

(11) 3044-0710 / 3847-8920

contato@cwosp.com.br

Comparar listagens

Seu cérebro é preguiçoso para mudanças? Conheça 5 formas de mudar isso

Seu cérebro é preguiçoso para mudanças? Conheça 5 formas de mudar isso

Pare por um momento e cruze seus braços. Agora, cruze-os na direção oposta. Qual das duas formas foi a mais estranha? Se você pensou que cruzá-los pela segunda vez exigiu colocar o cérebro em funcionamento, você está certo. Na verdade, quando os cruzou pela primeira vez, o sinal veio de um lugar muito diferente no seu cérebro do que da segunda vez.


Hábitos são escolhas que fazemos tão deliberadamente que em algum momento acabam se tornando automáticos. Eles representam mais de 45% do que fazemos todos os dias. Nosso cérebro é preguiçoso. Ele não sabe a diferença entre um bom hábito e um mau hábito, mas toma tudo o que você repetidamente pensa, diz ou faz em um hábito para que haja o menor esforço possível.

Mudanças x Cérebro x Hábitos


Quando você cruzou os braços pela primeira vez, seu sistema límbico (o lugar onde armazenamos nossas memórias e hábitos) dirigiu as ações. Já na segunda vez que cruzou os braços, a mensagem veio do córtex pré-frontal, a parte do cérebro responsável pelo nível mais elevado de pensamento e planejamento. Qualquer novo pensamento ou comportamento começa no córtex pré-frontal e eventualmente se torna um hábito se o tornarmos frequente.

Buscar mudanças, tanto pessoais como profissionais, exige formar novos hábitos, e requer também algum desconforto. Quanto mais enraizados estivermos na velha maneira de fazer as coisas, mais tempo nos levará para formar novos hábitos. A boa notícia é que podemos intencionalmente nos treinar para pensar e se comportar de novas maneiras. E quanto mais fizermos isso, mais fácil se torna aceitar as mudanças e formar novos hábitos.

Da próxima vez que pensar em mudar seus hábitos, tenha esses pensamentos em mente:

1. Você não pode contrariar a emoção com a lógica

Quando passamos por momentos de mudanças, muitas vezes sentimos ansiedade e medo do desconhecido. Outros podem nos dizer que a mudança logicamente faz sentido. Infelizmente, isso é pouco para aliviar o desconforto associado a ela. Portanto dê a si mesmo tempo para processar as emoções que está sentindo. Fique curioso para saber por que você se sente ansioso ou com medo. Não julgue seus sentimentos, apenas observe-os. Este é o primeiro passo para abraçar a mudança.

2. Identifique o que se descortina diante de você

Mesmo quando sabemos que uma mudança é para nosso próprio bem, é fácil resistir a ela, preferindo nossos velhos e confortáveis hábitos. Por isso é importante tomar um tempo para identificar o que se descortina diante dos seus olhos como um fator motivador que o ajudará a enfrentar o desconforto. Se não puder identificar um benefício positivo, procure se perguntar qual perda ou resultado negativo está tentando evitar.

3. Identifique barreiras e gerencie-as de forma pró ativa

Digamos que seu objetivo é se tornar mais saudável. Isso pode significar se exercitar mais, comer melhor ou mesmo dormir o suficiente. Mesmo sabendo que tudo isso é bom para nós, as barreiras de tempo, dinheiro, preguiça ou mesmo da vida atrapalham. Está tentando comer melhor? Planeje suas refeições para que tenha opções de alimentos saudáveis onde quer que esteja. Muito cansado para ir à academia depois do trabalho? Durma com sua roupa de ginástica e acorde 30 minutos mais cedo para uma caminhada. Muito cansado? Não se preocupe, o exercício irá ajudá-lo(a) a dormir melhor.

 

4. Cerque-se das pessoas certas

Todos nós conhecemos drenadores de energia em algum momento de nossas vidas. Essas pessoas estão sempre cheias de drama e stress. Elas são tóxicas e tornarão as mudanças extremamente difíceis. Identifique as pessoas em sua vida que drenam sua energia e se distancie delas. Em contrapartida, aprenda a identificar aquelas que fazem você se sentir apoiado em suas decisões e passe mais tempo com elas.

5. Mantenha os objetivos em mente

Quando estamos vivenciando uma mudança, tudo pode parecer muito assustador. Quando chegamos ao outro lado da margem, no entanto, é fácil olhar para trás com perspectiva e noção de crescimento ao longo do processo. Tenha isso em mente quando encontrar adversidade, desafio e mudança no seu caminho. Até agora, você passou por todas as mudanças que se apresentaram ao longo do caminho. E esse é um excelente histórico.

Lembre-se: se você quiser se comportar de forma diferente, terá obrigatoriamente que começar a pensar de forma diferente. Podemos treinar nossos cérebros e formar novos hábitos. Isso é bem possível. Mas é preciso coragem e principalmente a vontade de sair da nossa zona de conforto. A mudança pode ser assustadora, mas ao tomar algum tempo para gerenciar proativamente o processo, você poderá se programar para o sucesso.

Fonte: Entrepreneur



img

Laura Lopes

    Posts relacionados

    Como levar o dia-a-dia de uma forma mais positiva

    A pressa diária e os desafios que a vida apresenta pode tornar o dia de qualquer...

    Continue lendo
    por Nucleo P - Soluções Digitais

    Como programar a mente para eliminar os maus hábitos

    Maus hábitos tornaram-se tão arraigados no comportamento cotidiano das pessoas que, no final do...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Como tornar-se mais criativo exercitando o cérebro 10 minutos por dia

    Por Brian Lee Eu tinha cerca de 6 anos de idade na época, e desenhei uma foto sobre mim e meus...

    Continue lendo
    por Laura Lopes

    Participe da discussão